Cardápios Para Portadores de Diabetes Devem Conter Alimentos Diet?

Atualizado: há 5 dias

Você é Nutricionista? Já atendeu algum paciente portador de Diabetes Mellitus (DM)? Sentiu dificuldades na hora de montar a dieta e o cardápio? Será que é preciso inserir apenas alimentos diet nesses planos alimentares?


Foto: Stevepb/ Fonte:pixabay.com

A 9ª edição do Atlas de Diabetes, produzido pela Federação Internacional de #Diabetes (IDF), calcula que em 2019, 463 milhões de pessoas entre 20 e 79 anos tinham diabetes. São 38 milhões de casos a mais, em comparação com 2017. E para agravar a situação, o tipo 2, intimamente relacionado ao estilo de vida, é responsável por quase 90% dos casos. Como sabemos, os casos da doença vêm aumentando em virtude do crescimento e do envelhecimento da população e de hábitos relacionados à má alimentação e sedentarismo.


O Diabetes Mellitus é uma patologia caracterizada por um grupo de distúrbios metabólicos que apresentam em comum a #hiperglicemia, decorrente de defeitos na secreção do hormônio #insulina (DM tipo 1), na ação da insulina (DM tipo 2) ou em ambas. Além dessas, também é possível que ocorra uma intolerância à glicose durante a gestação, conhecida por Diabetes Mellitus Gestacional, que pode ou não permanecer após o parto.


Como profissionais de saúde, bem sabemos que hábitos saudáveis previnem o aparecimento do DM tipo 2 e que o bom controle metabólico em portadores de #DiabetesMellitus previne o aparecimento e a progressão de complicações crônicas. É por isso que a alimentação tem papel fundamental na qualidade de vida do portador.


Mas... E os alimentos diet?


Como sempre houveram informações de que portadores de diabetes não poderiam consumir #açúcares (o que não é verdade), os alimentos diet viraram grandes referências de alimentos "liberados" para o público com DM. Até porque, sem #açúcar no prato e na mesa, todos os problemas seriam resolvidos, correto? ERRADO!


Foto: Myriams-Fotos/ Fonte: pixabay.com

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o termo diet é usado para designar alimentos para fins especiais, ou seja, para condições fisiológicas ou grupos populacionais específicos. Esses produtos contêm modificações no conteúdo de algum nutriente, que não necessariamente é açúcar ou #sacarose.

Um alimento #diet pode ou não ter açúcar em sua composição.

Além do mais, os produtos diet para diabéticos podem ser isentos de açúcar, mas conter quantidades de carboidratos similares à sua versão não diet.



Então como deve ser o #cardápio do portador de diabetes mellitus?


Claro que os produtos diet podem ser inseridos no cardápio, principalmente pela praticidade e preferências do paciente. Mas direcionar a #dieta apenas para o uso preferencial de alimentos diet não é recomendado!


O paciente portador de diabetes precisa de uma alimentação saudável, equilibrada e individualizada. Seus hábitos alimentares devem permitir a ele uma vida normal! Ou seja: ele não precisa ingerir apenas #alimentosdiet!

Todos as pessoas, inclusive os portadores de DM, precisam é de alimentos saudáveis, in natura ou minimamente processados, a um preço que possam pagar. Até porque, mesmo não contendo açúcar em sua composição, os #produtosdiet podem apresentar grandes quantidades de outros nutrientes e aditivos alimentares, para manter a qualidade e palatabilidade do produto. Dentre eles estão as gorduras totais, saturadas e trans, que não são de consumo livre, especialmente entre os portadores da doença. Logo, o paciente não estará consumindo açúcar, mas estará ingerindo gorduras e outras substâncias em quantidades aumentadas, prejudicando diretamente o controle do peso, a saúde cardiocirculatória e seu bem estar geral.


Portanto, Nutricionistas, a composição do plano alimentar calculado para portadores de DM precisa enfatizar o consumo de alimentos naturais, com a consequente redução de industrializados. O #planoalimentar pede uma maior inclusão de hortaliças, frutas, cereais pouco refinados e leguminosas, para aumentar o aporte de fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes. A ingestão de carnes, leite e derivados e gorduras deverá ser de acordo com as recomendações e priorizar o consumo de carnes magras, "gorduras do bem" e leites e derivados de boa procedência!


Assim, convidamos você a conhecer o método mais rápido de cálculo de dieta, totalmente eficiente e indicado, dentre outros grupos, para portadores de diabetes. Clique aqui e saiba mais sobre as Planilhas Cookie!









Bibliografia Consultada:


Ministério da Saúde - Portaria Nº 29, de 13 de janeiro de 1998 - Alimentos para Fins Especiais


International Diabetes Federation - IDF Diabetes Atlas, 9th edition 2019


Site da Sociedade Brasileira de Diabetes – SBD


Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019/2020