Carrinho Vazio

Blog da Cookie

Infecção do Trato Urinário: Saiba Mais

O que é?

Infecção Urinária

A Infecção de trato urinário (ITU) é definida pela presença de patógenos microbianos no trato urinário, já que se considera que a urina normal seja estéril.

Sua classificação, geralmente, é baseada no seu sítio (local):

  • Bexiga – cistite
  • Rim – pielonefrite
  • Urina – bacteriúria

A infecção urinária pode ser sintomática ou assintomática e raramente causa sepse e morte.

A ITU se desenvolve quando uma parte do trato urinário é infectada, geralmente por bactérias. As bactérias podem entrar no trato urinário através da uretra ou, mais raramente, através da corrente sanguínea.

Por que as mulheres têm mais?

Infecção Urinária

ITUs são causadas por bactérias e são 10 vezes mais comuns entre as mulheres do que os homens. Como a infecção urinária ocorre por penetração da bactéria pela uretra, os homens, por terem uretra mais longa, são naturalmente mais protegidos.

Mais de 50% das mulheres terão pelo menos uma ITU durante sua vida. Cerca de 30 – 40% das ITU se repetem dentro de seis meses após o episódio inicial. Quando as ITUs reincidem, é porque muitas vezes os tratamentos utilizados para suprimir as bactérias parecem funcionar no início, mas não as eliminam.

Como as ITUs nos homens são muito menos comuns, quando ocorrem, precisam ser bem investigadas para encontrar uma causa subjacente. Estas causas podem incluir estreitamento da uretra, DSTs, pedra na bexiga ou um problema na próstata.

Quais os sinais e sintomas?

Infecção Urinária

  • Dor ou ardor ao urinar
  • Necessidade de urinar mais frequentemente do que o habitual
  • Sangue ou pus na urina
  • Cólicas ou dores no abdômen inferior
  • Calafrios e febre (febre pode ser o único sintoma em bebês e crianças)
  • Urina com cheiro forte
  • Dor durante a relação sexual
  • Náuseas, vômitos e mal-estar

Como tratar?

Normalmente, o tratamento é feito com antibióticos ou outros medicamentos para tratar infecções do trato urinário. O curso para a maioria dos antibióticos é de 7 – 10 dias, embora existam cursos mais curtos de tratamento.

E a Nutrição com isso?

Os altos custos da antibioticoterapia, o aparecimento de bactérias multirresistentes e as opções terapêuticas insatisfatórias na ITU recorrente são motivos mais do que suficientes para a necessidade em utilizar outras formas de tratamento. E é aí que entra a Nutrição!

Aleitamento materno

Aleitamento MaternoA imunoglobulina secretora (lgA) no leite materno previne a translocação de bactérias intestinais através da mucosa intestinal, bloqueando as interações entre as bactérias e o epitélio intestinal. A amamentação também altera a colonização do intestino, reduzindo a presença de bactérias, como E. coli (intimamente associada à infecção urinária). Em uma pesquisa realizada, bebês não amamentados com leite materno obtiveram, em média, duas vezes o risco de infecção do trato urinário, quando comparados àqueles que amamentaram com leite materno. Nas meninas, este risco foi quatro vezes maior.

Sucos ricos em flavonoides

Algumas classes de flavonoides, como as antocianinas (antioxidantes), atrapalham a aderência bacteriana às células uroepiteliais. Podem também impedir a ITU por outros mecanismos, como a regulação de genes competentes para a expressão da fímbria (filamentos responsáveis pela aderência). O cranberry é o mais famoso no quesito “combate à infecção de urina”: a sua ligação química parece ser mais efetiva para o efeito contra aderência das bactérias, quando comparada aos demais alimentos. Estudos epidemiológicos e clínicos mostram que as mulheres que consomem cranberry ou sucos de cranberry tem uma considerável redução de ITU em comparação com aquelas que não consumiram a fruta ou o suco. Onde encontrar? Sugerimos o Suco Juxx! Ponto pra o cranberry!

Suco Cranberry Juxx

Suco Cranberry – Juxx

Probióticos

ProbióticosA microbiota humana é cada vez mais reconhecida como uma importante defesa às infecções. Com o uso de antibióticos de forma indiscriminada, as bactérias benéficas hospedadas no organismo são destruídas, e as bactérias patogênicas são seletivamente incentivadas a crescer. A microbiota intestinal íntegra é crucial para o funcionamento do corpo e combate às bactérias oportunistas. Existem dados suficientes para apoiar o uso rotineiro de probióticos em doenças urológicas, como ITU ou câncer de bexiga. Os probióticos têm o potencial para um futuro alternativo de prevenção e estratégia de tratamento em ITUs. Um estudo realizado sugeriu que as mulheres que consomem lactobacilos probióticos têm um risco significativamente menor (80%) de desenvolver ITU.

Fibras alimentaresFibras Alimentares

O consumo de fibras dietéticas auxilia na prevenção das ITUs, embora as razões não estejam claras. Um fato é que os prebióticos – fibras não digeríveis – fermentam no intestino e estimulam o crescimento das bactérias probióticas.

Resumo da Nutrição

Para o tratamento de infecção urinária não existem alimentos proibidos, mas às vezes existem pessoas que sentem mais ardor ao urinar quando consomem sucos de frutas ácidas como laranja, maracujá, limão, entre outros. Se for o seu caso, evite-os.

Prevenir é melhor do que remediar

  • Não retenha a urina por longos períodos: sabemos que tem banheiros que deveriam ser interditados pelo seu alto risco
    higiênico-sanitário, mas quanto mais você segura o xixi, maior o risco de ter infecção de urina.
  • Mantenha uma boa higiene: troque seu absorvente com frequência e ande sempre Beba águacom papel higiênico ou lenços íntimos na bolsa.
  • Ingira pelo menos 2 litros de água por dia: a água é o componente principal no combate à infecção de urina, pois a deixa clara e com densidade normal, menos susceptível às infecções.
  • Garanta um acompanhamento médico regular (urologista ou ginecologista): eles podem ajudar na prevenção da doença, que se manifesta de forma grave quando não tratada (ou mal tratada).

Os alimentos não substituem a terapia com antibióticos, mas dão uma forcinha para te auxiliar a ir ao banheiro e ter aqueeeela sensação de alívio, e não de sofrimento.

Infecção Urinária

Gostou do post?

Texto: Dennia Trindade
Revisão: Ju Tolêdo

Bibliografia Consultada:

BORGHERT et al. Prevention and treatment of urinary tract infection with probiotics: Review and research perspective. Indian Journal of Urology: IJU: Journal of the Urological Society of India, 2008.

UNIVERSITY OF MARYLAND MEDICAL CENTER. Medical Reference Guide. Complementary and Alternative Medicine Guide. Urinary tract infection in women.

Comissão Municipal de Controle de Infecção em Serviços de Saúde de Contagem (CMCISS). Secretaria Municipal de Saúde de Minas Gerais (SMS/MG). Manejo e tratamento da infecção urinária, 2009.

KONTIOKARI, T.; NUUTINEN, M.; UHARI, M. Dietary factors affecting susceptibility to urinary tract infection. Pediatricic Nephrology, 2004.

TADOMENOU et al. Protective effect of exclusive breastfeeding against infections during infancy: a prospective study. Archives of Disease in Childhood, 2010.

BURLEIGH et al. Consumption of sweetened, dried cranberries may reduce urinary tract infection incidence in susceptible women: a modified observational study. Nutrition Journal, 2013.

NOMOTO, K. Prevention of infections by probiotics. Journal of Bioscience and Bioengineering, 2005.

Deixe o seu comentário

Carrinho Vazio