Carrinho Vazio

Blog da Cookie

5 Dicas para Comemorar o Dia Nacional da Saúde

Olá, pessoal! Hoje, dia 05 de agosto, é o Dia Nacional da Saúde. Instituída em 1967, esta data lembra o nascimento do do médico brasileiro Oswald Cruz. O Dia Nacional da Saúde foi criado com o objetivo de promover a educação sanitária e despertar a consciência sobre o valor da saúde. 

E para ajudar-lhes nesse despertar, listamos abaixo 5 dicas de ouro que você deve seguir diariamente para evitar problemas de saúde e viver com plenitude! Desta forma, você poderá viver mais e melhor, para comemorar esta data várias e várias vezes!

Dica 1: Pare de fumar!

tabagismo

O tabagismo é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a principal causa evitável de morte. No Brasil, 23 pessoas morrem por hora em virtude de doenças ligadas ao tabagismo. Isto significa morte por mais de 50 tipos de doenças, como câncer de pulmão, de boca e de faringe, enfisema, infarto do miocárdio, derrame cerebral, além de problemas cardíacos. São quase 5.000 substâncias tóxicas presentes na fumaça do cigarro que causam redução da qualidade e expectativa de vida. E isto vale para todos os tipos de cigarro, já que os termos utilizados nas embalagens, como ultra baixos teores, baixos teores, suave, light, soft, leve, teores moderados e outros são proibidos pela Anvisa por levar o consumidor a uma interpretação equivocada no uso de derivados do tabaco. Portanto, abandone o hábito de vez!

 

Dica 2: Mexa-se!

exercício físico

O sedentarismo é classificado pela OMS como o quarto maior fator de mortalidade no mundo! A prática de atividade física regular reduz o risco de mortes prematuras, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes tipo II e alguns cânceres. Ela atua na prevenção/redução da hipertensão arterial, previne o ganho de peso, reduz a obesidade, auxilia na prevenção/redução da osteoporose, promove bem-estar, reduz o estresse, a ansiedade e a depressão. Ainda, a atividade física interage positivamente com as estratégias para adoção de uma dieta saudável, desestimula o uso do tabaco, do álcool, das drogas, reduz a violência e promove a integração social. Todos esses motivos são mais do que suficientes para te convencer a calçar os tênis e, literalmente, suar a camisa! Quanto ao tempo e duração do exercício, é recomendado no mínimo 150 minutos de atividade aeróbica moderada ou 75 minutos de atividade aeróbica intensa, todos os dias. Mas você não precisa fazer somente estes minutinhos: dobrar o tempo traz benefícios adicionais para a saúde.

Dica 3: Durma bem!

dormir

Sabe a frase: “O sono alimenta”? Esta afirmação é verdadeira. O sono funciona como um alimento, repondo as energias, revigorando corpo e mente e regulando o organismo para o próximo dia. Estudos relatam que níveis reduzidos ou desregulados de melatonina (hormônio regulador do sono) podem causar/agravar diabetes tipo II, enxaquecas, derrames, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), impotência sexual e obesidade. Isso sem falar da fadiga, irritabilidade, lapsos da memória e outros problemas tão inconvenientes e cada vez mais comuns que estragam o dia! Para ter um dia cheio de energia, valem alguns princípios: durma de 6 a 8 horas por dia, ou o suficiente para que se sinta descansado, de forma ininterrupta; regularize os horários de ir para a cama e levantar-se dela; ingira alimentos leves na última refeição do dia; evite pensar nos problemas na hora de dormir; prepare o ambiente para este momento tão importante, reduzindo as luzes do ambiente antes mesmo de ir para a cama e não assista jornais ou filmes com cenas fortes, violentas ou trágicas. Essas estratégias tornarão seu sono mais gostoso e eficiente.

Dica 4: Alimente-se bem!

Impossível uma vida saudável sem uma alimentação igualmente saudável. Afinal, os alimentos que ingerimos refletem diretamente no nosso estado de saúde. E, já que a intenção é viver muito e com qualidade, o melhor mesmo é fazer da alimentação o remédio de cada dia e aproveitar a vida! Então, vamos lá:

  • águaA dupla perfeita arroz + feijão deve estar presente todos os dias ou, pelo menos, cinco vezes por semana. Esta é uma combinação completa de proteínas e faz bem à saúde.
  • Em relação às proteínas, consuma diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos. Nos laticínios, prefira as opções com menos gorduras, como desnatados e queijos brancos. Para as carnes, retire a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação.
  • Consuma, no máximo, uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina. O azeite deve encabeçar a lista, pois possui propriedades protetoras do coração.
  • Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas e outras guloseimas. O máximo que eles têm a oferecer é excesso de gorduras e açúcares.
  • Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Ainda, evite ao máximo produtos embutidos (linguiça, salsicha, presunto) e industrializados (pratos prontos e/ou semi prontos, congelados e outros). A quantidade de sódio presente nestes alimentos é altamente prejudicial.
  • saúdeBeba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições. Sucos, refrigerantes e outras bebidas não fazem parte desta contagem.
  • Faça no mínimo três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e 2 lanches saudáveis por dia. Não pule as refeições, sob risco de comer demais (e comer errado) na próxima.
  • Alimentos ricos em fibras, como frutas e integrais ajudam a manter a saciedade por um tempo maior, combatem a obesidade e problemas como diabetes tipo II e constipação intestinal. Invista em lanches à base de fibras! Se precisar use complementos com Fiber Up, da Livié. Ele é um mix de fibras solúveis e insolúveis ideal para quem não faz a ingestão adequada deste nutriente.
  • Inclua diariamente seis porções do grupo dos cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), tubérculos como as batatas e raízes como a mandioca nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos em sua forma mais natural.
  • Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches. Varie as cores escolhidas, para receber diferentes tipos de nutrientes que previnem o corpo de diversas doenças causadas pela ação dos radicais livres. Se for difícil levar a fruta para o trabalho, as frutas secas podem ser uma boa opção. Sugestão? Mix de frutas secas da Nação Verde: delicioso e prático!

Dica 5: Seja feliz!
Isso mesmo! A nossa última dica valiosa é ser feliz! Sorria, ria, faça sexo, viaje, dance, cante, relaxe, saia com os amigos, enfim… o importante é se divertir! Quando você faz o que gosta, aumenta a produção/liberação de endorfinas, substâncias químicas que produzem alívio da dor e sensação de bem-estar, paz e prazer que persistem por horas. Além de melhorar o humor, as endorfinas influenciam nos sistemas metabólico, imune, cardiovascular, respiratório, renal e reprodutivo; no ciclo menstrual; na regulação da temperatura; na função gastrintestinal; no apetite; no sono; na função do aprendizado e da memória. Além disso são importantes em situações clínicas, como a analgesia, desconforto respiratório e muscular, esquizofrenia, entre outros. Depois de saber disso, bom mesmo é fazer com que as alegrias da vida virem rotina e que pequenos momentos de prazer sejam aproveitados e valorizados ao máximo!

felicidade e saúde
Esperamos que tenha gostado! Cada dica dada foi pensada com o objetivo de fazer valer este dia tão importante. e que venham mais dias saudáveis! Mude seus hábitos. Sua vida agradece!

Gostou do que leu?

Siga cookie no instagram

Texto: Dennia Trindade e Ju Tolêdo

Bibliografia consultada:

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Níveis de beta-endorfina em resposta ao exercício e no sobretreinamento.

Ministério da Saúde. Pesquisa aponta felicidade e otimismo como fatores essenciais para saúde.

Ciência e Cultura. Na contramão do relógio biológico.

Revista Brasileira de Psiquiatria. Hipnoindutores e insônia.

Ministério da Saúde. Alimentação saudável.

Ministério da Saúde. Sono, apneia e ronco.

Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer.

Ministério da Saúde. Deixando de fumar sem mistérios.

Ministério da Saúde. Portal da Saúde.

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer.

Deixe o seu comentário

Carrinho Vazio